Partidários de Correa brigam com polícia diante de hospital

Partidários do presidente equatoriano, Rafael Correa, chegaram ao hospital onde ele está recebendo tratamento médico, e alguns atiraram pedras contra policiais que os impediram de entrar no local, disse uma testemunha na quinta-feira.

REUTERS

30 de setembro de 2010 | 16h52

"O presidente está sendo mantido refém lá dentro", disse Fernando Jaramillo, de 54 anos, um partidário de Correa no local.

(Reportagem de Guillermo Granja)

Tudo o que sabemos sobre:
EQUADORCORREAPARTIDARIOSBRIGA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.