Passageiros de cruzeiro encalhado na Antártida são resgatados

As 122 pessoas a bordo do Ushuaia serão levadas para uma base militar chilena, segundo a Marinha argentina

Agências internacionais,

05 de dezembro de 2008 | 11h06

As 122 pessoas a bordo de um navio turístico ficou encalhado na quinta-feira na Antártida foram resgatadas nesta sexta-feira, 5, e levadas para uma base militar chilena informou a Marinha argentina.   O Ushuaia, um navio de bandeira panamenha com tripulação argentina, sofreu na quinta-feira fissuras no casco que provocaram perda de combustível e entrada de água. Por meio de um comunicado, a Marinha argentina informou que os 89 passageiros e 33 tripulantes do cruzeiro turístico foram resgatados sãos e salvos por lanchas da embarcação chilena Aquiles.   Depois do resgate, o Aquiles dirigia-se a uma base chilena, de onde os passageiros, de diversas nacionalidades, seriam levados ao continente. Ele deve chegar a essa base chilena nas primeiras horas deste sábado, e depois os passageiros serão transferidos ao porto argentino de Ushuaia por via aérea.   O número de turistas que visitam a Antártida cresceu cinco vezes nos últimos 15 anos. Durante os anos de 2006 e 2007, mais de 37 mil pessoas visitaram a região, de acordo com dados da Associação Internacional de Operadores de Turismo na Antártida. A maioria destes visitantes chega ao continente pelo mar.   A associação também expressou preocupação de que grande parte dessas embarcações não esteja preparada para navegar por mares congelados. Isto aumento o risco de acidentes sérios e de vazamentos de óleo, caso as embarcações sejam danificadas pelo gelo. Há um ano, 150 pessoas tiveram que ser resgatadas em botes salva-vidas depois que o navio M/S Explorer se chocou contra um iceberg próximo às ilhas Shetland do Sul, no Oceano Atlântico, e naufragou.

Tudo o que sabemos sobre:
Antártida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.