Pelo menos 13 colombianos morrem em acidente no Peru

Ônibus com grupo de turistas aposentados cai de ponte no caminho para Cuzco e 18 ficam feridos

Efe,

29 de setembro de 2007 | 19h06

Pelo menos 13 turistas colombianos morreram e outros 18 ficaram feridos em acidente de ônibus a caminho da cidade peruana de Cuzco segundo informações do governador da província de Apurímac, David Salazar. A maioria dos turistas eram aposentados que tinham saído de ônibus da cidade colombiana de Neiva rumo à Cuzco com a intenção de visitar a cidade histórica inca de Machu Picchu. Um porta-voz da Polícia Rodoviária peruana declarou à agência Efe que o acidente aconteceu quando o ônibus saiu da estrada e caiu em um rio na altura da ponte Santa Rosa, na estrada entre as cidades de Nazca e Abancay. Salazar declarou à CPN Radio que já tinha informado do fato ao presidente do Peru, Alan García, que se prontificou a comunicar os detalhes a seu colega da Colômbia, Álvaro Uribe. "Neste momento os efetivos (policiais) estão no local. O acidente aconteceu por volta de 1h30, mas ainda não podemos confirmar o número de mortos porque a comunicação está muito difícil", disse o porta-voz. Salazar comentou que a maioria dos feridos apresenta traumatismos e fraturas e foi transferida até o hospital central de Abancay. Duas mulheres que tiveram ferimentos mais graves serão levadas de helicóptero para o hospital de Cuzco. "O presidente García se mostrou muito preocupado com este acidente e já tem conhecimento dos fatos", afirmou. "Enviamos uma equipe ao local do acidente. Ela está a 69 quilômetros de Abancay e temos que esperar que voltem para termos os dados oficiais sobre os mortos", declarou o governador. A imprensa local disse que Salazar está cuidando pessoalmente da assistência às vítimas, após entrar em contato com o presidente García e a ministra de Comércio Exterior e Turismo, Mercedes Aráoz. García colocou à disposição o traslado imediato para Lima dos turistas colombianos feridos no acidente, informou a agência oficial Andina. O governo confirmou ainda que "García falou por telefone com seu colega colombiano, Álvaro Uribe, a quem lhe deu os pêsames", após a confirmação da morte de mais de dez viajantes. Sánchez acrescentou que os presidentes García e Uribe "já conversaram sobre o ocorrido e vão buscar as melhores soluções quanto ao trâmite dos documentos necessários para realizar da forma mais rápida a repatriação dos corpos".

Tudo o que sabemos sobre:
AcidenteônibusColômbiaPeru

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.