Pilar Olivares/Reuters
Pilar Olivares/Reuters

Peru coordena encontro da Unasul para discutir Paraguai

Brasil e Chile afirmam que não adotarão medidas que prejudiquem o povo paraguaio

REUTERS

25 de junho de 2012 | 14h26

LIMA - O presidente peruano, Ollanta Humala, está coordenando convocações para os presidentes da América do Sul para um encontro nos próximos dias em Lima para discutir a situação do Paraguai, afirmaram fontes diplomáticas na segunda-feira, 25.

Veja também:

link Federico Franco e novos ministros fazem juramento

link Paraguai rejeita exclusão de blocos regionais

A destituição do presidente paraguaio Fernando Lugo pelo Congresso gerou uma onda de críticas na região, cujos governos a consideraram ilegítima, e por isso isolaram diplomaticamente o novo governo de Federico Franco ao retirar ou chamar para consultas seus embaixadores em Assunção.

Uma das fontes em Lima disse que a chancelaria peruana está fazendo consultas com seus pares da União de Nações Sul-Americanas (Unasul) em busca de coincidir as agendas dos presidentes, que irão analisar as ações que serão tomadas com o Paraguai. Em todo o caso, os governos do Brasil e do Chile já anunciaram que não adotarão medidas que "afetem o povo paraguaio".

Atualmente, a presidência temporária da Unasul está nas mãos do Paraguai, e o Peru deve assumir o cargo em outubro ou novembro, segundo fontes diplomáticas. "Não há confirmação oficial para o dia do encontro, mas existem as coordenações", afirmou uma das fontes à Reuters.

O ex-ministro de Relações Exteriores do Peru José García Belaúnde disse à agência de notícias estatal que o Peru estaria buscando adiantar a sua posse da presidência temporária da Unasul. "O Paraguai não iria convocar uma reunião para analisar seu caso, assim, isto dizia respeito ao Peru de alguma maneira", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.