Peru desiste de fazer pisco 'comemorativo' a terremoto

O governo do Peru reagiu às críticasnegativas e retirou o nome de uma garrafa de pisco que fariareferência à magnitude de um forte terremoto que atingiu o paísna semana passada. O ministro da Produção, Rafael Rey, anunciou naquinta-feira que as maiores vinícolas do país lançariam umaedição limitada do "Pisco 7,9 -- de Agradecimento", que seriapresenteada pelo governo aos que ajudaram as vítimas do tremor. "Quero anunciar que, embora a iniciativa vá continuar, onome vai ser mudado, porque se mostrou inoportuno e hádiferentes pontos de vista", disse Rey na sexta-feira ajornalistas. A primeira medição do Serviço Geológico dos EUA indicou umamagnitude de 7,9 para o terremoto da semana passada,posteriormente corrigida para 8,0. O tremor matou mais de 500pessoas e destruiu cerca de 32 mil casas. "Fiz com a melhor intenção e humanamente tenho de dizer quedói que haja interpretações que, não quero qualificá-las, masque não correspondem à verdade", disse Rey, que não revelou onovo nome da bebida. Pisco, a cidade mais afetada pelo terremoto, dá nome aopisco, um licor à base de uvas que é a bebida nacional do Peru-- embora o Chile também reivindique sua invenção. (Por María Luisa Palomino)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.