Peru reage a palavras de Morales em reclamação a embaixador

O chanceler peruano, José Antônio GarciaBelaunde, disse nesta quinta-feira que expressou ao embaixadorda Bolívia em Lima seu repúdio às declarações do presidente EvoMorales, que criticou a política comercial do Peru. García Belaunde afirmou que Morales acusou o Peru de quererdestruir a Comunidade Andina (CAN), porque o país desejamodificar normas para implementar acordos comerciaisbilaterais. Além disso o chanceler afirmou que Morales teria usadoexpressões de "mal gosto" para se referir ao presidenteperuano, Alan Garcia. A CAN, que é o bloco mais antigo da região, é integrada porBolívia, Colômbia, Equador e Peru. "Nós chamamos o embaixador da Bolívia ontem para expressarnossa rejeição a estas declarações", disse Garcia Belaunde ajornalistas. Morales declarou na quarta-feira à imprensa boliviana quevia Garcia como "muito gordo e pouco anti-imperialista", emalusão à política de abertura econômica que o presidenteperuano conduz desde que assumiu o poder pela segunda vez emjulho de 2006, depois de um primeiro governo de esquerda entre1985 e 1990. O presidente boliviano também expressou preocupação peloanúncio do Peru de que seu tratado de livre comércio (TLC) comos Estados Unidos, já ratificado pelos governos de ambospaíses, entraria em vigência em janeiro de 2009. "Ele disse que o TLC vai obrigar a privatizar os serviçospúblicos e particularmente a água e isso não é certo, é umamentira que alguém lhe disse", acrescentou García Belaunde. O chanceler peruano criticou a posição boliviana demodificar segundo seus interesses normas referentes a serviços,mas recusando pedidos do Peru para mudanças em regras sobrepropriedade intelectual. Morales disse que a aposta peruana pelo TLC contradizdecisões internas da CAN que condicionam qualquer acordocomercial de um de seus sócios ao cumprimento de normas comuns. "Não podemos ter duas medidas. Para os serviços, a Bolíviatem razão, para a propriedade intelectual a Bolívia tem razão,e o Peru nunca tem razão. Não, as coisas não são assim", disseo chanceler na rádio local CPN. (Por Jean Luis Arce)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.