Danny Alveal/Efe
Danny Alveal/Efe

Piñera inicia mandato no Chile com aprovação de 52%, aponta pesquisa

Nível é semelhante ao registrado por ex-presidente Michelle Bachelet no início de seu governo

Reuters

31 de março de 2010 | 12h34

SANTIAGO - O presidente chileno, Sebastián Piñera, iniciou seu mandato com aprovação de 52% em meio à emergência causada pelo terremoto do mês passado, indica uma pesquisa publicada nesta quarta-feira, 31.

A aprovação alcançada pelo direitista Piñera é semelhante à obtida pela ex-presidente Michelle Bachelet no mês inaugural de sua gestão, em março de 2006, segundo o estudo da consultora Adimark GfK. No entanto, a ex-presidente deixou o poder com nível de aprovação recorde de 84%, no último de quatro governos consecutivos do bloco de centro-esquerda Concertación.

A Adimark destacou que Piñera iniciou sua gestão com um nível de desaprovação de 18%, mais do dobro dos 8% de Bachelet ao começar o governo.

Piñera assumiu a presidência no dia 11 de março, depois do devastador terremoto de magnitude 8,8 do fim de fevereiro que deixou 432 mortos, dois milhões de atingidos e danos materiais no valor aproximado de US$ 30 bilhões.

Primeiro presidente de direita eleito em meio século no Chile, Piñera enfrentou questionamentos por descumprir sua promessa de vender suas ações da companhia aérea LAN antes de assumir o poder.

Tudo o que sabemos sobre:
ChilePiñeraaprovaçãopesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.