Polícia argentina detém chileno acusado de terrorismo

A polícia argentina deteve nesta sexta-feira um chileno que supostamente faria parte de um grupo terrorista e é acusado de ter assassinado um policial em 2007, informou a imprensa local.

REUTERS

09 de julho de 2010 | 16h17

O cidadão chileno, que pertenceria à organização denominada Lautaro, foi detido nesta madrugada por um grupo antiterrorista quando foi à estação rodoviária do Retiro, em Buenos Aires, para buscar sua namorada, que chegava de viagem.

O subcomissário Alejandro Casaglia, responsável pela operação, explicou à agência de notícias DyN que o preso, de 37 anos, havia entrado na Argentina com um documento equatoriano.

Além de ter matado o policial, o chileno é acusado de ter ferido com gravidade outro oficial após um assalto a um banco também em 2007.

(Reportagem de Nicolás Misculin)

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINACHILEPRENDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.