Polícia argentina prende 6 envolvidos em milionário assalto a banco

Ministra de Segurança Argentina, Nilda Garré confirmou que, além dos detidos, há ainda um sétimo foragido envolvido no crime; policia diz que parte do produto do roubo foi confiscado

Efe,

16 de fevereiro de 2011 | 02h19

BUENOS AIRES - A polícia deteve nesta terça-feira, 15, seis pessoas pelo milionário roubo em janeiro de uma filial do estatal Banco Província da Buenos Aires (Bapro), o segundo maior da Argentina, informaram fontes oficiais.

 

A ministra de Segurança argentina, Nilda Garré, confirmou em entrevista coletiva que, além dos detidos nesta terça, permanece foragido um sétimo envolvido no crime, identificado como o "motorista de um alto funcionário do Banco Província de Buenos Aires".

 

Nilda indicou que durante as investigações para capturar os suspeitos foram encontrados elementos que constituem "provas importantes" para esclarecer o caso.

 

Segundo fontes policiais, foram confiscados na capital argentina parte do produto do roubo e o material usado na construção do túnel que os ladrões cavaram para entrar na entidade bancária.

O roubo aconteceu na filial do Bapro no bairro de Belgrano, onde no primeiro fim de semana do ano os assaltantes saquearam mais de 130 cofres.

 

Os bandidos aproveitaram os festejos por ocasião do Ano Novo para realizar o roubo planejado durante meses em um local próximo ao banco que fora alugado com uma identidade falsa e a partir do qual cavaram um túnel de 25 metros até a agência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.