Polícia cubana invadiu igreja e prendeu dissidentes, diz padre

Policiais à paisana invadiram uma igrejacatólica na cidade de Santiago de Cuba e detiveram cincodissidentes na terça-feira, contou o padre local naquarta-feira. Segundo o padre José Conrado Rodríguez, agentes desegurança arrombaram a igreja de Santa Teresita, onde haviam serefugiado 25 opositores depois de uma manifestação nas ruas dacidade pela libertação de um dissidente preso. "Entraram no salão paroquial dando chutes", disse oreligioso por telefone desde Santiago de Cuba, que fica 870 kma leste de Havana. "Deram socos nas pessoas", afirmouRodríguez, que no momento da invasão estava em seus aposentos,dentro da igreja, preparando-se para uma missa. Os agentes de segurança usaram gás pimenta para chegar aosdissidentes, afirmou ele. O episódio foi confirmado por outrasfontes da Igreja Católica cubana. A Conferência dos BisposCatólicos de Cuba não quis comentar o incidente. O governo cubano considera "mercenários" os opositores, queestariam sendo pagos pelo inimigo Estados Unidos paradesestabilizar o sistema socialista. (Reportagem de Esteban Israel)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.