Polícia da Bolívia desmonta fábrica de cocaína

Capacidade de produção do local era de 250 kg da droga por dia

Efe,

13 de março de 2010 | 02h56

A polícia boliviana destruiu uma fábrica de drogas com capacidade para processar até 250 quilos de cocaína de alta pureza por dia, em Santa Cruz, no leste do país, informou o chefe da Força Especial de Luta Contra o Narcotráfico (Felcn), Félix Molina.

Molina acredita que a fábrica produzia cerca de 250 quilos de cocaína por dia, e acredita que foi montada por narcotraficantes colombianos entre o final de 2009 e início deste ano, 2010 com investimento de "vários milhões de dólares".

Na operação, a Polícia antidrogas deteve um cidadão boliviano e confiscou armas de grosso calibre, munição, equipamentos de comunicação de alta tecnologia e uma "quantidade impressionante" de produtos químicos para fabricar a droga, explicou Molina.

Segundo a "ABI", este é "o mais duro golpe ao narcotráfico na Bolívia" nos últimos 24 meses.

A Felcn encontrou no ano passado várias fábricas de drogas em diferentes pontos de Santa Cruz, todas supostamente ligadas a narcotraficantes colombianos.

Tudo o que sabemos sobre:
PolíciaBolíviadrogaprodução

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.