Polícia do Chile prende general fugitivo da era Pinochet

A polícia do Chile capturou naquinta-feira um general fugitivo que participou da ditaduracomandada por Augusto Pinochet. O general Raúl Iturriaga haviaescapado em junho, pouco antes de começar a cumprir uma pena decinco anos de prisão. Iturriaga foi detido na cidade de Viña del Mar, informouFelipe Harboe, vice-ministro do Interior do país. No momento da captura, o militar encontrava-se em umapartamento da badalada cidade costeira, segundo ovice-ministro. Outros detalhes não foram divulgados. Iturriaga deveria ter se entregado em junho para dar inícioa uma pena de prisão de cinco anos a que foi condenado devidoao sequestro de Luis San Martín, esquerdista contrário aoregime de Pinochet. Ao invés de apresentar-se, o general fugiu, deixando paratrás uma mensagem de vídeo na qual se dizia inocente e vítimade "um veredicto arbitrário, tendencioso, inconstitucional einjusto". Ex-membros das Forças Armadas da época de Pinochet costumamreclamar de que, após o Chile regressar à democracia, em 1990,são perseguidos injustamente por alegação de abusos de direitoshumanos cometidos durante a ditadura. San Martín foi detido em 1974 e levado para um centro dedetenção comandado pela Dina, a polícia secreta chilena, quesequestrou, torturou e matou um grande número de opositoresdurante os primeiros tempos da ditadura. Iturriaga, que comandava um departamento da Dina na épocado sequestro de San Martín, afirmou não ter nenhuma ligação como crime. Quase 3.200 pessoas morreram em episódios de violênciapolítica ocorridos durante os anos de ditadura, em sua grandemaioria vítimas das forças de Pinochet.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.