Polícia do México prende chefe de pistoleiros de cartel

'El Negro' chefiava grupo de assassinos que tinham missão de eliminar membros dos Zetas

AP,

22 de dezembro de 2010 | 22h37

CIDADE DO MÉXICO- A Polícia Federal mexicana anunciou nesta quarta-feira, 22, que deteve um suposto líder de um grupo de pistoleiros do cartel do Golfo. A prisão foi feita no estado de Tamaulipas, norte do México, um dos locais mais afetados pela violência do narcotráfico.

 

Veja também:

linkCartel mexicano leva terror à Guatemala

 

A Secretaria de Segurança Pública Federal (SSP) informou em comunicado que o suspeito, identificado como Martín Armando Briones Muñiz e/ou Eduardo Flores Borrego, conhecido como "El Negro", era o chefe de 32 pistoleiros que tinham como missão eliminar membros de cartéis rivais.

 

"El Negro" foi capturado junto a dois supostos cúmplices na última sexta, na cidade de Reynosa, que faz fronteira com os Estados Unidos. Segundo a SSP, o grupo do suspeito operava em vários pontos de Tamaulipas e está ligado a diversos confrontos ocorridos no estado.

 

As autoridades também afirmaram que "El Negro" cobrava "grandes quantidades de dinheiro" para assassinar membros do cartel rival Los Zetas, mas não especificou valores.

 

O noroeste do México, onde fica Tamaulipas, é umas das regiões que sofreu em 2010 uma das piores ondas de violência atribuídas ao crime organizado e que deixou mais de 30 mil mortos em todo o país desde que o presidente Felipe Calderón assumiu o poder, em dezembro de 2006.

 

As forças públicas atribuem a violência na região ao rompimento de uma aliança mantida por anos entre os cartéis do golfo e Los Zetas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.