Polícia frustra sequestro em prédio de luxo na Colômbia

A polícia da Colômbia prendeu 12guerrilheiros e frustrou um sequestro em massa que os rebeldespretendiam executar em um prédio de apartamentos de luxo nacidade de Armênia, capital do departamento de Quindío, umaregião de produção de café do centro do país, informaram asautoridades na quarta-feira. O diretor da polícia federal, general Oscar Naranjo, disseque o sequestro seria executado pela temida coluna TeóficoForero das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Em julho de 2001, a mesma coluna atacou um prédio na cidadede Neiva, fazendo-se passar por um comando das Forças Armadas,e sequestrou 15 pessoas, entre elas uma congressista eleitaainda em cativeiro e que continua nas mãos dos sequestradores. Os outros reféns acabaram sendo libertados depois de asfamílias pagarem resgates milionários. Naranjo disse a jornalistas que "o comando terrorista,segundo a própria confissão dos indivíduos, estava sepreparando para executar o que chamam de sequestro em massa". Segundo Naranjo, sete dos integrantes da coluna rebeldeforam presos em uma chácara nos arredores de Armênia, e osoutros em cidades próximas. As Farc mantêm atualmente um grupo de 49 reféns, entre elesa ex-candidata à Presidência Ingrid Betancourt e pretendetrocá-los pela liberdade de milhares de combatentes presos. (Por Luis Jaime Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.