Polícia mata chefe guerrilheiro no Peru, diz presidente

Um importante chefe militar do grupo guerrilheiro Sendero Luminoso foi morto nesta quarta-feira durante confronto com forças de segurança na selva do Peru, segundo o presidente Ollanta Humala.

Reuters

05 de setembro de 2012 | 18h25

Trata-se, segundo Humala, do "Camarada Williams", segundo principal comandante militar do grupo e quarto na hierarquia da organização central do Sendero, que opera atualmente na região conhecida como Vraem (vale dos rios Apurimac, Ene e Mantaro (Vraem).

O Sendero Luminoso é um grupo maoísta que esteve muito ativo na década de 1980, mas que foi praticamente dizimado nos últimos anos, restringido atualmente sua ação a algumas poucas áreas remotas.

"Esse é um duro golpe contra a organização terrorista do Vraem", disse Humala a uma rádio local. "Neste momento, há uma perseguição das forças da ordem contra o pessoal que acompanhava o Camarada Williams."

O confronto é parte de uma operação policial-militar iniciada há vários dias na localidade de Yochegua, no centro-sul do país.

(Reportagem de Marco Aquino)

Tudo o que sabemos sobre:
PERUGUERRILHEIROMORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.