Polícia peruana encontra dois explosivos em aeroporto de Cuzco

A polícia peruana localizou nesta segunda-feira um granada e um cartucho de dinamites no aeroporto da cidade turística de Cuzco, no sudeste do Peru, mas ambos estavam deteriorados e sem possibilidades de detonação, disse uma autoridade policial.

REUTERS

23 de maio de 2011 | 18h14

Os explosivos causaram o esvaziamento do terminal e a suspensão dos voos, mas as atividades foram retomadas normalmente depois, informou a agência estatal de notícias Andina.

O general da polícia nacional Italo Perochena disse à rádio RPP que até o momento não houve prisões ligadas aos explosivos localizados no aeroporto de maior fluxo aéreo do sul do país.

"A granada estava com a espoleta (anel de segurança) presa com uma fita isolante, o que impossibilitava a detonação. Além disso, um cartucho de dinamite estava também com um cordão de detonação deteriorado e sem pólvora, o que indica também a impossibilidade de detonação", explicou Perochena.

"Pode-se pensar que essa pessoa ou essas pessoas que colocaram os explosivos queriam intimidar as autoridades policiais e a segurança do aeroporto e causar um certo pânico", afirmou.

Perochena acrescentou que junto aos explosivos foi encontrada uma mensagem "contra o aeroporto" que será investigada.

Fica na região de Cuzco a famosa cidade inca de Machu Picchu, considerada uma das sete novas maravilhas do mundo.

(Reportagem de Marco Aquino e Patricia Vélez)

Tudo o que sabemos sobre:
PERUCUZCOFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.