Christian Torres/Efe
Christian Torres/Efe

Polícia recupera US$ 3 milhões em produtos saqueados no Chile

Até agora, 168 foram detidos pelo crime; situação em Concepción e cidades vizinhas começa a se normalizar

Efe,

09 de março de 2010 | 12h13

A Polícia chilena recuperou US$ 3 milhões em produtos saqueados em Concepción e cidades vizinhas e deteve até agora 168 pessoas por conta desse tipo de crime, segundo informações das autoridades. Os saques se tornaram frequentes nas zonas mais afetadas pelo terremoto de magnitude 8,8 que atingiu o Chile no último dia 27.

 

Mais sobre o pós-terremoto:

linkPiñera pede que membros do governo permaneçam no cargo

linkGoverno punirá quem aumentar preços em excesso no Chile

 

Segundo um porta-voz policial, as operações continuarão até dar "tranquilidade definitiva" à população. Ainda segundo a fonte, apenas 10% dos detidos pelos saques têm antecedentes criminais e a grande maioria é formada por pessoas de classe média baixa e trabalhadores que vivem em cidades nos arredores de Concepción. Até operários, donas de casa e empregadas domésticas reconheceram ter roubado.

 

VEJA TAMBÉM:
especialEntenda o terremoto no Chile
especialOs piores terremotos desde 2000
mais imagens Galeria de fotos sobre a tragédia
lista Tudo o que foi publicado

A normalização dos serviços contribui com a estabilização da segurança em Concepción e nos arredores. Segundo o diário chileno El Mercúrio, 70% dos serviços básicos da região de Maule já se normalizaram. As escola também estão voltando à rotina, mas a jornada escolar pode durar até três vezes mais que o normal.

 

Ainda segundo o jornal, Concepción viveu seu dia mais tranquilo desde o terremoto. Os serviços de bancos, farmácias, transportes e o comércio estão se normalizando, embora ainda haja filas bastante longas. O toque de recolher decretado pelo governo também foi diminuído para das 21 horas às 6 horas (mesmo horário de Brasília).

 

Réplicas

 

A população, porém, segue temendo as réplicas do terremoto. A mais recente ocorreu às 8h43 locais e teve intensidade de 4,6 graus na escala Richter, segundo o Serviço de Geologia dos Estados Unidos (USGS, em inglês). O epicentro foi situado em terra firme, perto da localidade de Curanilahue, na província de Arauco, cerca de 594 quilômetros ao sul de Santiago.

 

Um pouco antes, às 7h48 locais (mesmo horário em Brasília), outro sismo, de 4,9 graus, sacudiu também a região de Bíobío, com o epicentro no mar, cerca de 73 quilômetros ao sudoeste de Concepción. Às 2h53 foi sentido mais um tremor, de 4,8 graus, que sacudiu esta região e Araucanía, com o epicentro localizado também no mar, 23 quilômetros ao sudoeste de Concepción e a 35 de profundeza.

 

Segundo o Escritório Nacional de Emergência (Onemi), este tremor registrou uma intensidade de seis graus em Concepción, de acordo com a escala internacional de Mercalli, que vai de 1 a 12, e de quatro graus nas localidades de Angol e Renaico, estas últimas na região de Araucânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.