Popularidade de Correa cai no Equador, revela pesquisa

Pesquisa confirma "tendência de baixa" há quatro meses, quando aprovação chegou ao recorde de 76%

EFE

03 de setembro de 2007 | 01h17

A popularidade do presidente equatoriano, o esquerdista Rafael Correa, caiu 20 pontos desde abril, embora ele continue tendo a simpatia de 56% da população, revelou a empresa Cedatos.  Sua última pesquisa adverte que a aprovação à gestão de Correa "mantém uma tendência de baixa" há quatro meses, quando chegou ao número mais alto, de 76%. A pesquisa da Cedatos, divulgada nesta segunda-feira, foi realizada entre os dias 24 e 30 de agosto em oito cidades de seis províncias do país, com uma amostra de 1.843 pessoas e uma margem de erro de 5%. Correa assumiu o poder no dia 15 de janeiro, quando tinha 73% de apoio, e em abril subiu três pontos percentuais, após a arrasadora vitória na consulta popular, quando 82% dos eleitores aprovaram a Assembléia Constituinte, impulsionada pelo governante, assinala a Cedatos. Em maio, o índice de aprovação a Correa caiu para 67%, em junho para 62%, em julho a 59%,e em agosto desceu três pontos. Além disso, a pesquisa indica que o nível de reprovação à gestão de Correa aumentou para 37% no mês passado, contra 17% de janeiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Rafael CorreaEquador

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.