Leo La Valle/Efe
Leo La Valle/Efe

Popularidade de Cristina Kirchner atinge menor nível em 13 meses

Imagem positiva da líder argentina é de 42,1%; economia é o que mais preocupa a população

Reuters

12 de março de 2012 | 10h08

BUENOS AIRES - A popularidade da presidente argentina, Cristina Kirchner, caiu em março para o seu nível mais baixo em 13 meses, num momento em que a população se preocupa com assuntos econômicos como o desemprego e a inflação elevada, revelou uma pesquisa divulgada no domingo, 11.

 

A sondagem da empresa Management & Fit mostrou que a imagem positiva da presidente caiu 17 pontos porcentuais, para 42,1%, contra 59,1% em fevereiro deste ano e 45% em fevereiro de 2011. De acordo com levantamentos anteriores vistos pela Reuters, a queda é mais acentuada quando comparada à popularidade de 64,1% em setembro de 2011.

Desemprego, inflação, eliminação de subsídios e aumento de impostos são as quatro questões econômicas que mais preocupam a população, completou a Management & Fit. A pesquisa, fechada em 7 de março, foi realizada por telefone em nível nacional com 1.218 pessoas de 18 a 70 anos, com margem de erro de 2,81 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Cristina conseguiu se reeleger em outubro com 54% dos votos e reassumiu o cargo em dezembro para um mandato de quatro anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.