Praça com nome de fundador das Farc é inaugurada na Venezuela

Um busto de Manuel Marulanda, fundador da guerrilha colombiana das Farc, será revelado na sexta-feira em uma pequena praça de Caracas considerada um bastião do governo, causando desagrado em Bogotá e satisfação entre os membros do grupo rebelde. A peça estava coberta com a bandeira da Colômbia, e será revelada pela Coordenadoria Simon Bolívar, um dos grupos radicais que apóiam o presidente Hugo Chávez, enquanto a chancelaria colombiana se aprontava para pedir que Caracas tome uma posição, segundo fontes diplomáticas. "Manuel Marulanda era um verdadeiro revolucionário, exemplo de constância e de luta. Ele foi um vizinho humilde que se juntou à luta e mostrou uma firmeza ideológica única", declarou ao jornal local El Universal Juan Contreras, representante da Coordenadoria Simón Bolívar. De sua parte, a guerrilha agradeceu o gesto em homenagem ao seu fundador e líder, conhecido como "Tirofijo", e que morreu em 26 de março na selva colombiana, vítima de ataque cardíaco, segundo os rebeldes. É um "merecido tributo a um verdadeiro marechal da guerra das guerrilhas revolucionárias e da liberdade", disse o comandante das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Alfonso Cano, em uma declaração publicada pelo órgão de difusão do grupo, o site www.anncol.eu. A praça é localizada entre dois edifícios no bairro 23 de janeiro, onde foi organizado o fórum "Vigência da luta armada na América Latina" e foi apresentado na véspera o livro "Manuel Marulanda Velez. O Herói Insurgente da Colômbia de Bolívar", atribuído à Coordenadoria Continental Bolivariana. Um muro próximo está decorado com um enorme e colorido desenho do guerrilheiro com os escritos "morrer e viver". Em outras paredes são vistas frases celebrando Raúl Reyes, o ex-segundo comandante das Farc que morreu em um ataque colombiano a um acampamento no Equador. (Por Patricia Rondón Espín, com reportagem adicional de Luis Jaime Acosta em Bogotá e Jorge Silva em Caracas)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.