Prefeito afirma que Farc planejam atentados em Bogotá

Segundo ele, prova do plano é a apreensão de 'uma grande quantidade de explosivos nos últimos dias'

Efe,

13 de agosto de 2008 | 02h03

O prefeito de Bogotá, Samuel Moreno, afirmou nesta terça-feira, 12, que guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) estão planejando atentados na cidade. "A informação que temos é de que há um plano para desestabilizar a cidade. Não se pode afirmar que esse grupo esteja apenas fazendo presença em tal lugar; há uma intenção de cometer atentados", assinalou Moreno a jornalistas. A autoridade disse também que o serviço de Inteligência do Exército, a Polícia e a própria Administração da capital colombiana querem fechar a passagem não só às Farc, mas a todos os terroristas que tentem alterar a tranqüilidade e a segurança cidadã. "Prova disso é o trabalho que permitiu confiscar uma grande quantidade de explosivos nos últimos dias e evitar que este tipo de ação se realize", indicou Moreno. O prefeito colombiano assinalou que os cidadãos podem ficar tranqüilos, pois as autoridades têm a tarefa de garantir sua segurança, e pediu que se denuncie qualquer movimento suspeito.

Tudo o que sabemos sobre:
FarcBogotáColômbiaatentados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.