Prefeito argentino é assassinado a tiros por empresário

Raúl Seco Encina havia fechado hipódromo de atirador, que se entregou à polícia após cometer o crime

Efe,

22 de dezembro de 2008 | 19h11

Um dirigente político e empresário se entregou nesta segunda-feira, 22, à Polícia da província argentina de Santa Fé após assassinar a tiros o prefeito da cidade de Vera, que recentemente tinha fechado um hipódromo de sua propriedade.   Fontes policiais identificaram a vítima como Raúl Seco Encina, dirigente da União Cívica Radical (UCR) que foi morto a tiros na porta de um canal de TV local, depois de conceder uma entrevista.   As fontes acrescentaram que o autor do crime foi o empresário Héctor Tregnaghi, que teve um hipódromo de sua propriedade fechado pelo prefeito.   Encina, que cumpria seu quarto mandato consecutivo na cidade de Vera, a 250 quilômetros da capital de Santa Fé, tinha derrotado o próprio Tregnaghi nas últimas eleições. O empresário se entregou à Polícia após cometer o assassinato e está à disposição da Justiça.

Tudo o que sabemos sobre:
Argentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.