Prefeito mexicano é assassinado por pistoleiros

Segundo policiais, Prisciliano Salinas foi metralhado em frente a sua residência

Efe

24 de setembro de 2010 | 04h27

MONTERREY, MÉXICO - Um grupo de pistoleiros assassinou o prefeito do município mexicano de Doctor González (no estado de Nuevo León, norte do país), Prisciliano Rodríguez Salinas, informaram fontes policiais.

Os primeiros relatórios da polícia ministerial destacaram que o prefeito chegou durante a tarde em um veículo a seu domicílio, onde era esperado por criminosos, que os receberam com tiros de metralhadoras.

Rodríguez Salinas é o quarto prefeito executado em pouco mais de um mês no México, o segundo em Nuevo León, supostamente vítima do crime organizado.

O município de Doctor González, que fica a cerca de 40 quilômetros da capital estadual, Monterrey, está próximo do município de General Treviño, onde recentemente aconteceram vários enfrentamentos entre o Exército e as organizações criminosas.

Nuevo León, fronteiriço com EUA, é palco desde o início de ano de enfrentamentos entre os cartéis criminosos do Golfo e de Los Zetas, em conflito que causou mais de 500 mortes.

Durante a atual administração, que chegou ao poder em dezembro de 2006, o México acumula mais de 28 mil mortes atribuídas ao crime organizado, cujas diferentes facções se enfrentam pelo domínio do território.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.