Prefeito opositor é morto a tiros na Venezuela

O prefeito opositor do município de Panamericano, no Estado venezuelano de Táchira, foi assassinado a tiros perto de sua casa, informaram autoridades locais.

REUTERS

13 de setembro de 2009 | 14h42

Lluvany Alvarez, dirigente do partido de oposição Copei na região que faz fronteira com a Colômbia, foi morto no sábado com oito tiros no rosto, afirmou a polícia.

Autoridades locais classificaram a morte como assassinato encomendado.

"Trata-se claramente de uma encomenda porque dispararam vários tiros contra seu rosto", disse o presidente do partido, Jhonson Delgado, citado pelo jornal Ultimas Noticias.

O Estado de Táchira também é governado por um adversário do governo filiado ao partido Copei e compõe parte dos 20 por cento dos Estados e municípios chefiadas pela oposição.

Apesar da sociedade venezuelana estar polarizada em torno da figura do presidente, Hugo Chávez, que afirma conduzir "uma revolução socialista" em favor dos pobres, dezenas de milhares de pessoas morrem a cada ano no país por causa da violência.

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELAPREFEITOMORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.