Presidente Álvaro Uribe e indígenas não chegam a acordo

As reuniões tinham como objetivo negociar uma agenda de cinco pontos proposta pelos indígenas

02 de novembro de 2008 | 23h43

Após mais de seis horas de acaloradas intervenções, o presidente Álvaro Uribe e centenas de indígenas não conseguiram chegar a um acordo após uma série de reuniões para acabar com os protestos e marchas dos nativos que reclamam por seus direitos. As reuniões entre Uribe e os indígenas tinham como objetivo negociar uma agenda de cinco pontos proposta pelos indígenas, que incluía a situação dos direitos humanos e a crise humanitária que vivem os povos nativos, o assassinato de vários deles e sobretudo, sua reivindicação de mais terras. A reunião foi realizada na zona rural La María, 370 quilômetros ao sudoeste da capital. O governante disse que através de seus subalternos as conversações com os indígenas vão continuar. As caminhadas e protestos começaram há três semanas e desencadearam enfrentamentos com a polícia e um saldo de pelo menos dois indígenas mortos e feridos graves inclusive entre os policiais.

Tudo o que sabemos sobre:
Uribeindígenas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.