Divulgação/Reuters
Divulgação/Reuters

Presidente argentina anuncia que tentará reeleição em outubro

Analistas se dividem sobre chances de reeleição de Cristina Kirchner, mas ela é considerada favorita

REUTERS

21 de junho de 2011 | 20h23

BUENOS AIRES - A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, anunciou nesta terça-feira, 21, que buscará sua reeleição nas eleições de outubro, dando o pontapé inicial na campanha em que é favorita para permanecer outros quatro anos no poder.

Cristina assegurou que tem um "compromisso inegável" com o país e que seguirá adiante com seus planos de governo. "Vamos seguir adiante... eu sempre soube o que devia fazer e o que tinha que fazer", disse a presidente em discurso transmitido em rede nacional. "Como vou afrouxar e não seguir adiante?"

 

O prazo de inscrição dos candidatos à Presidência da Argentina vence no sábado. Cristina lidera com folga as pesquisas de intenção de voto para as eleições de 23 de outubro.

 

Primeiro turno

 

O pesquisador Artemio López, da consultora Equis e próximo do governo, disse que segundo suas medições "se fosse hoje a eleição, Cristina se elegeria no primeiro turno".

O caminho até a reeleição, no entanto, não será completamente plano, segundo outros analistas, apesar do bom desempenho da economia.

Recentes escândalos por denúncias de corrupção podem afetar seu índice de popularidade, de acordo com a avaliação de especialistas.

Porém, o crescimento robusto da terceira maior economia da América Latina, uma oposição dividida e a compaixão dos eleitores com a presidente após a morte de seu marido e antecessor, Néstor Kirchner, colocam Cristina como favorita.

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINACRISTINAREELEICAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.