Presidente boliviano mantém ministro de Hidrocarbonetos

O presidente da Bolívia, Evo Morales,anunciou na quinta-feira que vai manter o seu ministro deHidrocarbonetos, Carlos Villegas, horas depois deste renunciardevido a uma crítica do Senado Nacional, que tem maioriaopositora. A censura parlamentar forçou a renúncia do ministro, o quelevaria a uma reorientação da política setorial, segundo aConstituição boliviana. Mas Morales anunciou que anacionalização dos hidrocarbonetos seguirá adiante. "No fundo, criticam a nacionalização dos hidrocarbonetos",disse o presidente indígena ao meio-dia, durante um discursopara camponeses no distrito de Chiquisaca, segundo umatransmissão da TV estatal. "Temos dito que ministro que não é censurado pela direitadeve sair do gabinete. O companheiro Villegas, como foicriticado, vai ficar para toda a vida, é nosso ministro",acrescentou. (Reportagem de Carlos Alberto Quiroga)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.