Mauricio Dueñas/EFE
Mauricio Dueñas/EFE

Presidente colombiano lamenta terremoto no México e oferece ajuda

Juan Manuel Santos está em comitiva acompanhando visita do papa Francisco na Colômbia

Fernanda Simas, enviada especial / Bogotá, O Estado de S. Paulo

08 Setembro 2017 | 09h37

BOGOTÁ - O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, se solidarizou com o povo mexicano após o terremoto de 8.4 graus na escala. “Uma solidária saudação ao povo mexicano após o terremoto que sofreram na noite de ontem (quinta-feira). Presidente (Enrique) Peña Nieto, conte com a gente”, tuitou Santos, que viaja para Villavicencio nesta sexta para acompanhar o encontro do papa Francisco com vítimas do conflito com a ex-guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O terremoto na costa sul do México na noite de quinta-feira 7 deixou ao menos 26 mortos, segundo informações oficiais locais, e provocou pequenas ondas de tsunami, informou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS).

O terremoto foi mais forte do que o tremor devastador de 1985 que assolou partes da Cidade do México e matou milhares, mas dessa vez os danos provocados na cidade foram limitados.

Diversos prédios foram danificados em partes do sul do México. Segundo o governador do estado mexicano de Oaxaca, Alejandro Murat, a maioria dos mortos ocorreu em Juchitan cidade onde partes da prefeitura, um hotel, um bar e outros prédios foram totalmente destruídos.

Equipes de resgate trabalharam durante a noite nas áreas mais afetadas para procurar pessoas soterradas em prédios que desmoronaram. O epicentro do terremoto foi no Pacífico, 87 km ao sudoeste da cidade de Pijijiapan, no Estado de Chiapas, com profundidade de cerca de 69 km. / COM REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.