Presidente colombiano se reunirá com delegados internacionais

O presidente daColômbia, Álvaro Uribe, viajará para Villavicencio para sereunir com delegados internacionais e reiteirar o compromissodo seu governo para garantir as condições que permitem aentrega de três refêns sequestrados pelas Farc. "Ao chegar falará com os delegados internacionais paradeixar absolutamente claro que o governo colombiano deu todasgarantias para que a operação pudesse acontecer", disse o altocomissário para a paz, Luis Carlos Restrepo. O funcionário sustenta que o mandatário também apresentaráaos delegados da Argentina, Bolívia, Brasil, Cuba, Equador,França e Suíça que "a única responsabillidade é das Farc queinexplicadamente não entregaram nenhum tipo de informação aogoverno venezuelano". Restrepo assegurou que as Forças Armadas Revolucionárias daColômbia (Farc) não entregaram à Venezuela as coordenadas dalocalização de onde se realizaria a entrega de ConsueloGonzález, Clara Rojas e seu pequeno filho Emmanuel, e negouversões que apontam que operações militares estariamatrapalhando o plano. O alto comssiário se declarou preocupado pelo nãocumprimento das Farc em entregar os reféns e revelou que até omomento não havia nenhum canal de comunicação entre ocoordenador da operação, o ex-ministro do Interior venezuelanoRamon Rodríguez Chacín, e o grupo rebelde. Restrepo assegurou que o governo da Colômbia não temnenhuma responsabilidade na demora para a entrega dos reféns enegou um suposto plano para cancelar a operação humanitária. (Reportagem de Luis Jaime Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.