Presidente da Colômbia é examinado por infecção urinária

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, que passou por uma cirurgia para a retirada de um câncer em outubro, está sofrendo de infecção urinária, mas não há gravidade e ele continuará com sua agenda, disse nesta sexta-feira a Presidência.

Reuters

28 de dezembro de 2012 | 16h55

"Não tem gravidade alguma. Tudo está previsto dentro do pós-operatório da cirurgia maior à qual ele foi submetido no mês de outubro", acrescentou em comunicado.

Santos fez uma cirurgia em 3 de outubro para retirar a próstata devido a um pequeno tumor cancerígeno. Segundo a equipe médica, o procedimento foi um sucesso.

"Fiz exames pós-operatórios e agora estou de volta à minha rotina normal", escreveu Santos em sua conta no Twitter.

Por outro lado, fontes da Presidência revelaram que após a avaliação médica, o mandatário, um economista de 61 anos, viajou para a casa de hóspedes do governo em Cartagena para passar as festividades de fim de ano.

Santos é o mais recente líder da América Latina diagnosticado com câncer, doença que também atingiu o presidente Venezuelano, Hugo Chávez, a presidente brasileira Dilma Rousseff, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

(Reportagem de Nelson Bocanegra)

Mais conteúdo sobre:
COLOMBIAPRESIDENTEEXAMES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.