Miguel Rajmil/Efe
Miguel Rajmil/Efe

Presidente da Colômbia espera acordo de paz com as Farc em 2013

Negociações entre governo e grupo estão previstas para começar no mês que vêm, na Noruega

Reuters

27 de setembro de 2012 | 07h23

NOVA YORK - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse na quarta-feira, 27, que está "cautelosamente otimista" sobre as chances de seu governo chegar a um acordo de paz com a guerrilha marxista Farc.

Veja também:

linkBogotá estuda plebiscito sobre paz com Farc

linkAcordo com as Farc na Colômbia não encerraria violência, diz estudo

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Em Nova York para participar da Assembleia-Geral da ONU, Santos disse que deseja voltar à cidade no ano que vem e anunciar que seu país tinha firmado um acordo de paz para encerrar o prolongado conflito.

As negociações entre o governo e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) estão previstas para começar no mês que vêm, na Noruega. Em discurso à Americas Society, Santos disse que espera dizer em 2013 em Nova York que "há um acordo de paz na Colômbia". "Estou otimista, cautelosamente otimista", disse. "Acho que existem condições."

Santos não anunciou um prazo para a conclusão das negociações de paz, mas disse esperar que o processo leve meses, e não anos. "Se tivermos sucesso, imaginem como a Colômbia será", disse. As Farc, que foram fundadas em 1964, sofreram com mortes de importantes líderes e seguidas deserções nos últimos anos. O grupo é financiado pelo tráfico de cocaína e extorsões. As Farc são consideradas uma organização terrorista pelos Estados Unidos e a União Europeia.

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAFARCACORDO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.