Presidente do Equador chega ao Chile para visita oficial

Correa e Bachelet vão assinar um acordo; sobre a crise com a Colômbia, ele disse que está superada

Efe,

10 de março de 2008 | 01h25

O presidente do Equador, Rafael Correa, chegou na noite deste domingo, 9, ao Chile, para uma visita oficial de dois dias na qual assinará um acordo com sua colega Michelle Bachelet. Correa reiterou sua proposta que uma força internacional proteja a fronteira sul da Colômbia.   Acompanhado de vários de seus ministros, Correa falou brevemente no terminal aéreo com a imprensa chilena sobre a crise diplomática com a Colômbia e disse que as relações com o vizinho vão ser retomadas "não imediatamente, mas pouco a pouco".   "Nós demos o incidente por superado", disse, acrescentando que uma coisa é retomar as relações diplomáticas e outra coisa é confiar em uma pessoa que não agiu adequadamente, se referindo a seu colega colombiano, Álvaro Uribe.   Rafael Correa reiterou sua proposta que uma força internacional proteja a fronteira sul da Colômbia, dizendo esperar que a Organização dos Estados Americanos (OEA) impulsione a iniciativa.   "Que mandem uma força multinacional que cubra a fronteira sul colombiana, que a tem totalmente desprotegida. Não imaginam quanta preocupação, quantos recursos humanos e financeiros e quantos problemas economizariam ao Equador", disse Correa em declarações feitas à Televisão Nacional do Chile.

Tudo o que sabemos sobre:
ChileEquadorRafael Correa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.