Presidente do Equador diz não reconhecer novo governo paraguaio

O presidente do Equador, Rafael Correa, anunciou nesta sexta-feira que seu país não reconhece o novo governo do Paraguai, pois considera ilegítimo o processo de julgamento político feito pelo Congresso paraguaio, que resultou no impeachment de Fernando Lugo.

REUTERS

22 de junho de 2012 | 21h02

Em um processo que durou dois dias, Lugo foi considerado culpado de não cumprir suas funções ao deixar que crescesse um conflito social no Paraguai. Poucos minutos após a destituição, o então vice-presidente Federico Franco jurou como novo chefe de Estado.

"A decisão do governo equatoriano é de não reconhecer o novo governo paraguaio", disse Correa a uma emissora de TV do Equador.

"O que aconteceu é absolutamente ilegítimo."

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAICORREANAORECONHECE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.