Presidente do Equador pede apoio político a Forças Armadas

O presidente do Equador, Rafael Correa,pediu nesta sexta-feira que as Forças Armadas do país apóiemseu projeto nacionalista político e rejeitem qualquer ataquecontra o sistema democrático por parte da oposição. O pedido de Correa veio em um momento no qual a tensãopolítica tem aumentado antes das eleições de 30 de setembropara escolher os membros de uma assembléia constituinte, que apartir do último trimestre deverá reestruturar a Constituição eo aparato estatal. "Esses dois meses serão extremamente duros, já começou econtinuará a ser uma guerra (...) não terá limites, nemescrúpulos (...) então fiquem atentos, queridos companheirosdas Forças Armadas", disse o presidente em um ato político. "Não tem que apoiar um governo ou um presidente, tem queapoiar todo o povo que deseja a mudança", acrescentou. A assembléia de 130 membros é o eixo do plano político deCorrea e com ela o presidente busca reduzir o poder dospartidos desprestigiados e implementar uma "revolução"socialista". (Por Alexandra Valencia)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.