Presidente do Peru diz que crescimento incluirá os pobres

O presidente esquerdista do Peru, Ollanta Humala, prometeu nesta quinta-feira incluir os pobres no rápido crescimento econômico do país.

REUTERS

28 de julho de 2011 | 13h50

Ele prometeu manter políticas econômicas essenciais, ao mesmo tempo que oferecerá uma pensão mínima para todos os peruanos acima de 65 anos, tributando os lucros de empresas mineradoras e elevando o salário mínimo.

"Nós queremos que o termo 'exclusão social' desapareça de nossa linguagem e viva para sempre", afirmou Humala em seu primeiro discurso após ter tomado posse como líder de uma das economias de crescimento mais rápido no mundo.

"O crescimento econômico e a inclusão social vão caminhar juntos."

Humala busca se distinguir de seu antecessor, Alan García, que foi criticado por deixar um terço dos peruanos na pobreza apesar da crescente expansão econômica.

(Reportagem de Terry Wade)

Tudo o que sabemos sobre:
PERUHUMALADISCURSO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.