Presidente russo visitará Venezuela em novembro, diz Chávez

Venezuelano diz que Medvedev chega ao país antes das eleições municipais para definir alianças 'estratégicas'

Efe,

10 de outubro de 2008 | 07h43

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou na quinta-feira, 9, que seu colega russo, Dmitri Medvedev, visitará a Venezuela no fim de novembro, para dar continuidade às alianças "estratégicas" entre ambos os países. Medvedev chegará a Caracas "poucos dias depois das eleições" de 23 de novembro, e, para o governo de Chávez, será "uma honra recebê-lo", declarou o chefe de Estado.   Em um ato em Acarigua, 335 quilômetros a sudoeste da capital nacional, Chávez explicou que Medvedev manifestou o desejo de visitar a Venezuela ao chanceler Nicolás Maduro, que recentemente esteve em Moscou a trabalho. A visita de Médvedev não é um ato protocolar, mas uma reunião de alto nível que Venezuela e Rússia promovem na qualidade de "verdadeiros aliados estratégicos (...) em todos" os âmbitos.   "Estamos trabalhando uma idéia de um banco binacional, de um banco petroleiro internacional", reiterou Chávez, ao ressaltar a importância "estratégica" das relações entre Caracas e Moscou. O presidente da Venezuela, país que é quinto exportador mundial de petróleo, também disse que a idéia de criar um "banco petroleiro internacional" é apoiada por Teerã.   Esse banco petroleiro pode nascer constituído por "Irã, Rússia e Venezuela", que, junto com a Arábia Saudita e o Iraque, são os "cinco gigantes" da produção de petróleo no mundo, declarou Chávez.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.