Presos 4 suspeitos de preparar atentado contra Rafael Correa

São três colombianos e um equatoriano; grupo está detido para averiguação na capital do Equador

Efe,

13 de junho de 2008 | 02h15

A Polícia do Equador deteve três colombianos e um equatoriano suspeitos de preparar um atentado contra o presidente do país, Rafael Correa, informou nesta quinta-feira, 12, o Ministério Público. Os quatro detidos, segundo o promotor Patrício Navarrete, estão detidos para averiguação nas instalações da Polícia Judiciária, em Quito, e um dos colombianos do grupo já disse pertencer ao grupo paramilitar Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC). Segundo a versão eletrônica do jornal equatoriano "El Comercio", os colombianos detidos são Óscar Peña, Óscar Jiménez e Edgar González. Já o equatoriano é Santos Camacho, procurado pela Justiça. A operação em que os quatro foram detidos teve início às 6 horas (hora local). Duas pessoas do grupo foram capturadas na Praça da Independência, onde fica o Palácio Presidencial de Carondelet. As outras duas foram detidas no sul da cidade. Com os suspeitos, foram apreendidas várias fotos do Palácio Presidencial equatoriano e um croqui da região da Praça da Independência. O procurador-geral da República, Washington Pesántez, só disse aos jornalistas que foram detidas "pessoas de nacionalidade estrangeira" que estariam planejando um "atentado contra a segurança do Estado". Até o momento, a Presidência do Equador não deu nenhuma informação ou emitiu algum comentário sobre o caso.

Mais conteúdo sobre:
EquadorRafael Correa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.