Produtoras disputam chance de filmar caso dos mineiros do Chile

Ofertas feitas pelos cadernos de anotações de trabalhador teriam chegado a US$ 50 mil

REUTERS

14 de outubro de 2010 | 17h12

Os olhos do mundo acompanharam passo a passo esta semana o último episódio da épica façanha de sobrevivência e resgate de 33 homens presos em uma pequena mina no Chile.    

 

Veja também:

blog Enviada especial: A emoção do parto dos mineiros

blog Veja no blog como foi a operação

mais imagens Confira as fotos do local

linkSaiba quem são os mineiros

linkImagem do Chile se fortalece com o resgate

linkResgate custou US$ 22 milhões

especialESPECIAL: Como é feito o resgate 

A transmissão televisiva ao vivo do resgate, que se estendeu por cerca de 24 horas, teve uma das maiores audiências mundiais da história, segundo estimativas de executivos de televisão.

Agora, porém, produtores e diretores já estão brigando para dar um tom mais cinematográfico à epopeia.

A produtora espanhola Antena 3 Films, filiada à Antena3, informou que há dez dias vem filmando no Chile "Los 33 de San José", filme para a televisão baseado na história dos mineiros, cujo resgate terminou na quarta-feira.

Enquanto isso, o chileno Rodrigo Ortúzar foi um dos primeiros a lançar a ideia de um filme cujo título seria "Los 33". Para isso, colocou duas câmeras que registraram imagens na mina de ouro e cobre na região desértica do Atacama.

Duas grandes redes de televisão internacionais, HBO e Discovery Networks, estão preparando documentários sobre os detalhes humanos e técnicos do ambicioso plano de resgate.

Ao mesmo tempo, as editoras estão interessadas nos textos que o operário Victor Segovia escreveu durante os dias em que esteve encerrado a cerca de 700 metros de profundidade, e que também podem terminar por transformar-se em roteiro.

De acordo com meios de comunicação locais, as ofertas feitas pelos cadernos de anotações de Segovia chegariam a 50 mil dólares.

Surpreendentemente, o valioso testemunho de Segovia quase foi esquecido nas profundezas da mina.

"Com o nervosismo, uma bolsinha que continha os textos foi esquecida", contou seu irmão Vicente. "Mas um companheiro dele acabou por trazê-la."

(Por Fabián Andrés Cambero; Reportagem adicional de Juana Casas)

Tudo o que sabemos sobre:
CHILEMINEIROSRELATOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.