Netflix
Netflix

Quadrilha argentina é presa com máscaras do seriado 'La Casa de Papel'

Este artifício que já havia sido utilizado por outros grupos de criminosos no país

EFE

29 Abril 2018 | 11h00

A polícia argentina prendeu neste fim de semana nos arredores de Buenos Aires uma quadrilha que usava máscaras da série espanhola "La Casa de Papel", artifício que já havia sido utilizado por outros grupos de criminosos no país.

As forças de segurança detiveram o grupo de Morón, a sudoeste da capital da Argentina, composto por oito homens e três mulheres, com idades entre 18 e 70 anos, que supostamente faziam parte de uma gangue de ladrões dedicada a "saidinhas bancárias (roubo de pessoas após saírem de um banco) e outros ilícitos" de acordo com as fontes da operação citada pela agência estatal Télam.

+++ ‘La Casa de Papel’ encerra a 2ª temporada sem medo de seus excessos

Nos diferentes registros, seis máscaras foram encontradas com o rosto de Salvador Dalí como no seriado "La Casa de Papel", muito popular na Argentina após a sua estreia no site da Netflix, juntamente com uma pistola calibre 45 munição equipamento de radiofrequência, uma bolsa com lacres pretos, roupas e luvas pretas, três motos e um quadriciclo.

+++ Análise: seria 'La Casa de Papel' o maior assalto da história das novelas?

A investigação começou quando, em meados de abril, um assalto a um banco local foi denunciado por pessoas que ocultavam sua identidade com roupas baseadas na série de televisão.

Estes eventos tiveram um precedente no início deste mês, quando a polícia prendeu quinze membros de um suposto cartel de drogas, gerenciado a partir de várias prisões portenhas, que foram encontradas várias máscaras "La Casa de Papel". /EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.