Queda de avião pequeno deixa ao menos 6 mortos no Peru

Aeronave sobrevoava a região das linhas de Nazca, um dos principais destinos turísticos do país andino

REUTERS

25 de fevereiro de 2010 | 15h44

Ao menos seis pessoas, na maioria turistas, morreram nesta quinta-feira após a queda do avião com o qual sobrevoavam a região das linhas de Nazca, no sul do Peru, informaram a polícia e a imprensa local.

O acidente ocorreu às 11h30 (13h30 no horário de Brasília), disse à Reuters por telefone a polícia de Nazca.

"Caiu um avião na zona turística de Nazca... as unidades se aproximaram do local", acrescentou, sem fornecer mais detalhes ou precisar o número de vítimas.

O jornal El Comercio informou em seu site na Internet que no acidente morreram o piloto e cinco turistas, mas a rádio local RPP divulgou que ao menos sete pessoas haviam morrido.

Testemunhas disseram à RPP que o avião ficou completamente destruído.

O acidente pode manchar novamente a indústria turística do país andino, depois do fechamento no mês passado da cidade de Machu Picchu, ícone do turismo no Peru, após intensas chuvas que deixaram milhares de turistas ilhados.

Em abril de 2008, cinco turistas franceses morreram quando um avião caiu devido a uma falha mecânica também na região de Nazca.

As linhas de Nazca, a 400 quilômetros ao sul de Lima, são enormes desenhos visíveis apenas de certa altura e que seguem inalterados há milhares de anos sobre uma área desértica de 500 quilômetros quadrados.

As linhas de Nazca mais famosas, declaradas Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco em 1994, são as figuras de uma aranha, um beija-flor, um macaco e um homem, entre outras.

Especialistas afirmam que as linhas foram desenhadas durante a cultura Nazca (200 a.C.-650 d.C.), antes da civilização inca.

(Reportagem de Patricia Vélez e Teresa Céspedes)

Tudo o que sabemos sobre:
PERUAVIAOCAI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.