Quito pede à OEA que investigue computadores das Farc

O Equador pediu no domingo àOrganização dos Estados Americanos (OEA) que investigue oconteúdo dos computadores apreendidos na operação militar daColômbia contra um acampamento da guerrilha Farc no territórioequatoriano. Segundo os governos da Colômbia e dos EUA, arquivos achadosnessas máquinas demonstram ligações do Equador e da Venezuelacom a guerrilha colombiana. O pedido de Quito foi feito numa reunião da AssembléiaGeral da OEA em Medellín. No mesmo encontro, o presidente daColômbia, Álvaro Uribe, pediu mais apoio dos demais países aocombate ao terrorismo. A chanceler equatoriana, María Isabel Salvador, disse queseu país não dá importância às informações supostamentepresentes nos computadores, mas gostaria que Bogotá deixasse decitá-las. "O Equador está pedindo oficialmente ao secretário-geral daOEA que assuma a investigação e determine tudo o que houverpara determinar", disse Salvador a jornalistas. REUTERS FE

NELSON BOCANEGRA, REUTERS

02 de junho de 2008 | 09h40

Tudo o que sabemos sobre:
OEACOMPUTADORES

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.