Raúl Castro assiste à primeira beatificação em Cuba

O presidente cubano, Raúl Castro, assistiu neste sábado à primeira cerimônia de beatificação na ilha, dando um novo impulso à melhora das relações entre Igreja e governo após décadas de desconfiança mútua. A beatificação do padre José Olallo Valdés, presidida pelo enviado do papa Bento 16, o cardeal José Saraiva Martins, ocorreu em uma praça de Camaguey, a 530 quilômetros de Havana. Foi a primeira beatificação em mais de 500 anos de catolicismo na ilha. Raúl Castro, que substituiu seu irmão Fidel Castro em fevereiro passado na Presidência de Cuba, apareceu na primeira fila, vestindo um traje escuro. A missa contou com cerca de 5 mil pessoas, segundo números preliminares. A Igreja Católica calcula que 60 por cento dos 11 milhões de cubanos foram batizados, apesar dos momentos difíceis na relação com o governo socialista no passado. A situação começou a mudar em 1992, quando Cuba eliminou a definição de Estado "ateu" de sua Constituição, que hoje garante a liberdade religiosa. A visita de João Paulo 2o, anos mais tarde, foi um forte apoio aos fiéis da ilha. Olallo Valdés é o primeiro beato 100 por cento cubano. Em 2007, o papa beatificou outro padre nascido na ilha --mas que cresceu e morreu na Espanha. (Reportagem de Rosa Tania Valdés)

ROSA TANIA VALDÉS, REUTERS

29 de novembro de 2008 | 16h48

Tudo o que sabemos sobre:
CUBAIGREJABEATO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.