Raúl Castro diz que visitará Venezuela a convite de Chávez

O presidente cubano, Raúl Castro, disse nesta quarta-feira que aceitou um convite de seu "sobrinho" Hugo Chávez para visitar a Venezuela, no que seria sua primeira viagem oficial ao exterior. Chávez disse na terça-feira que Raúl Castro viajaria "nos próximos dias" para a Venezuela, em sua primeira visita de Estado desde que assumiu a Presidência de Cuba, em fevereiro passado, substituindo seu irmão Fidel. "Não sei nada, mas se o sobrinho disse, eu irei", disse o líder cubano a jornalistas no aeroporto de Havana, depois de se despedir do presidente chinês, Hu Jintao. Chávez se refere constantemente a Fidel Castro como seu "pai". A data e outros detalhes da possível viagem de Raúl Castro à Venezuela não foram divulgados. A Venezuela é o maior aliado político e econômico de Cuba, para onde exporta 92.000 barris diários de petróleo em condições preferenciais de financiamento. Chávez também investiu milhões de dólares em obras de infra-estrutura na ilha. Cuba paga parte de suas importações de petróleo com os serviços de dezenas de milhares de médicos e outros profissionais que participam dos programas sociais venezuelanos. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva já afirmou que Raúl Castro visitaria o Brasil em meados de dezembro para uma cúpula latino-americana de desenvolvimento. (Reportagem de Nelson Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.