Raúl Castro é recebido por Lula e critica políticos europeus

Ao cumprimentar o brasileiro, presidente cubano diz que políticos da UE não têm relações 'fraternas como nós'

Leonencio Nossa, O Estado de S. Paulo

18 de dezembro de 2008 | 12h32

O presidente de Cuba, Raúl Castro, que está em visita oficial ao Brasil, fez há pouco, no Palácio do Planalto, uma inesperada crítica aos políticos da União Européia, afirmando que eles não mantêm relações "fraternas" como os políticos latino-americanos. A recepção oficial de Lula a Castro estava marcada para as 10h45.   Foto: Ed Ferreira/ AE   O governante cubano estava apertando a mão de Lula, enquanto os dois posavam para fotos, no Planalto, quando Castro, dirigindo-se aos repórteres fotográficos, perguntou: "Querem que façamos como os políticos da União Européia?" E acrescentou: "Eles (os políticos europeus) apertam as mãos, sorriem, mas não têm relações fraternas como nós temos.". Lula se limitou a sorrir e o levou para uma reunião privada. Às 13 horas, Lula oferece a Raúl Castro um almoço no Palácio do Itamaraty.   Foto: Reuters   Esta é a primeira viagem internacional de Raúl Castro desde que assumiu oficialmente a presidência de Cuba, substituindo o irmão Fidel, em fevereiro. Raúl passou primeiro pela Venezuela, principal parceiro comercial de Cuba, e depois veio para o Brasil, onde participou da Cúpula da América Latina e do Caribe, na Costa do Sauípe, na Bahia.Durante o encontro na Bahia, os líderes latino-americanos pediram ao presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, que suspenda o embargo norte-americano a Cuba, assim que tomar posse, em janeiro.   (Com Reuters)

Tudo o que sabemos sobre:
CubaBrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.