Rebeldes colombianos das Farc se comprometem a manter cessar-fogo unilateral

Os rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) se comprometeram nesta segunda-feira a manter o cessar-fogo unilateral, apesar do ataque da semana passada que matou 11 militares, e disseram que o diálogo de paz com o governo não pode acabar "por nenhum motivo".

REUTERS

20 de abril de 2015 | 14h18

O governo colombiano e os rebeldes das Farc participam de conversas de paz em Havana há quase dois anos e meio, mas as negociações sofreram um revés na semana passada quando as Farc aparentemente quebraram a trégua unilateral, matando 11 militares em Cauca, área rural.

"É preciso persistir nas conversas. Estas não podem se romper por nenhum motivo", disse o líder do grupo rebelde Iván Márquez.

(Reportagem de Daniel Trotta)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAFARCCESSARFOGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.