'Reconstrução do Haiti não virá do exterior', diz presidente

René Préval participa de reunião pré-cúpula de ajuda e pede o foralecimento das 'instituições democráticas'

estadao.com.br,

18 de janeiro de 2010 | 15h26

O presidente do Haiti, René Préval, afirmou nesta segunda-feira, 18, que a reconstrução de seu país após o terremoto da última terça-feira não será realizada "a partir do exterior", mas que será necessário atingir a "estabilidade política e econômica" da nação caribenha, segundo informa a agência AFP.

 

Em Santo Domingo, na República Dominicana, onde participa de uma reunião preparatória para a cúpula mundial sobre a ajuda ao Haiti, Préval afirmou também que é necessário "fortalecer as instituições democráticas de seu país".

 

A reconstrução do povo haitiano não vai se dar a partir do exterior. O Haiti necessita de estabilidade política, econômica, temos que reforçar as instituições democráticas", disse o mandatário.

 

"Chegou o momento de a comunidade internacional devolver ao Haiti o que lhe corresponde: a dignidade", disse o Leonel Fernández, presidente dominicano.

 

A reunião preparatória para a cúpula começou com Préval e seu homólogo dominicano, que se reúnem no palácio presidencial da República Dominicana junto do secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, da vice-presidente do governo da Espanha, María Fernández de la Vega, e outras autoridades internacionais. A cúpula internacional para a reconstrução e o desenvolvimento do Haiti ocorrerá no dia 25 de janeiro, no Canadá.

 

Tudo o que sabemos sobre:
terremototerremoto no HaitiHaiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.