Referendo Venezuelano será aprovado, diz pesquisa

Enquete aponta que Chávez pode vencer com vantagem de 7 pontos; plebiscito acontece neste domingo

REUTERS

29 de novembro de 2007 | 07h30

A reforma constitucional defendida pelo presidente venezuelano, Hugo Chávez, vencerá no referendo nacional de 2 de dezembro com vantagem de 7 pontos percentuais, segundo um pesquisa da Consultores 30.11 divulgada na quarta-feira, 28. Veja também: Chávez acusa CNN de incentivar o seu assassinato Especial: Tensão na América do Sul  Apesar da sondagem da Consultores 30.11 - que já trabalhou em ocasiões anteriores para o governo e acertou os resultados da eleição presidencial de dezembro passado - dar vantagem à aprovação da reforma, outras enquetes apontam empate técnico entre o "sim" e o "não". A reforma inclui itens com alto índice de aprovação, como a redução da jornada de trabalho e segurança social para trabalhadores informais, e outros bastante impopulares, como a reeleição por tempo indeterminado e ampliação do poder presidencial. De acordo com a pesquisa, 56% dos eleitores votariam a favor da reforma e 40% contra. Mas, quando se leva em conta o voto dos indecisos e incluindo o daqueles que pensam em se abster, a vantagem cai para sete pontos percentuais. A enquete entrevistou 1.600 pessoas, entre 21 e 27 de novembro, e tem margem de erro de 2,16%.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezVenezuelareferendo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.