República Dominicana reabre mercados na fronteira com o Haiti

País, no entanto, mantém controles sanitários para evitar transmissão de cólera na região

estadão.com.br,

26 de outubro de 2010 | 22h25

Doentes atentidos pelo hospital  St. Nicholas, en St. Marc

 

SANTO DOMINGO- A República Dominicana autorizou nesta terça-feira, 26, a reabertura dos mercados na fronteira com o Haiti, mas ainda mantém estritos controles sanitários contra a transmissão de cólera que já matou ao menos 295 pessoas no país vizinho. As informações são da agência de notícias AFP.

 

Veja também:

linkBrasil envia suprimentos e remédios ao país

linkOMS diz não saber origem do surto de cólera no Haiti

linkSurto de cólera pode atrasar eleições presidenciais

 

Segundo o ministro de Saúde dominicano, Bautista Rojas, foram estabelecidos controle em toda a faixa fronteiriça, que permitirão a realização dos mercados binacionais.

 

O comércio entre os dois países, que ocorria às segundas e sextas, foi suspenso ontem como medida de precaução ante o surto de cólera no Haiti, que já registrou 3.612 casos da doença, sendo o primeiro na capital hoje.

 

Para entrar na República Dominicana, as pessoas devem primeiro lavar e desinfetar as mãos e depois preencher um questionário médico. Também são mantidos os controles para evitar a entrada de pessoas sem documentos, exigindo um visto dos haitianos.

 

Nos mercados, que ocorrem em cinco pontos fronteiriços, o governo estabeleceu vários locais com água potável, sabão e cloro.

 

Ontem, funcionários da força de segurança da ONU tiveram que disparar para o alto para deter haitianos que tentaram cruzar a fronteira para vender ou comprar produtos. A situação está controlada no momento.

 

Até agora, não foi registrado nenhum caso de cólera na República Dominicana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.