Residência do cônsul venezuelano sofre atentado na Bolívia

Governo de Chávez é um dos aliados de Evo Morales e prometeu ação militar no caso de tentativa de golpe

REUTERS

22 de outubro de 2007 | 13h22

O governo boliviano afirmou nesta segunda-feira que as residências do cônsul da Venezuela e de uma missão de médicos cubanos na cidade de Santa Cruz sofreram danos pequenos após uma série de explosões com dinamite do lado de fora das casas. Veja também:  Bolívia registra explosões perto de consulado da Venezuela O porta-voz do governo, Alex Contreras, disse à Reuters que os "atentados" aconteceram na madrugada e que a polícia abriu uma investigação de imediato. "O governo condena energeticamente esses feitos, que querem mostrar uma realidade de violência que não existe", declarou. A Venezuela transformou-se em um aliado estratégico do presidente boliviano, Evo Morales. Fornecendo ajuda econômica, técnica e política, frequentemente é criticada pelos líderes conservadores do distrito oriental de Santa Cruz, o mais rico do país andino.

Tudo o que sabemos sobre:
BolíviaVenezuela

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.