Resultados oficiais confirmam vitória governista no Equador

Segundo as projeções, a Aliança País terá uma maioria de cerca de 80 dos 130 constituintes

EFE

20 de outubro de 2007 | 02h51

O Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) do Equador anunciou nesta sexta-feira os resultados oficiais das eleições de 30 de setembro, confirmando a vitória do Movimento Aliança País, liderado pelo presidente Rafael Correa. Após apurar 100% das 37.656 juntas de votação no país e no exterior, o TSE anunciou os números da votação, sem revelar a distribuição de cadeiras na Assembléia. Segundo as projeções, a Aliança País terá uma maioria de cerca de 80 dos 130 constituintes. Pelos resultados oficiais, 6.857.465 eleitores votaram. A abstenção chegou a 26,82%, uma das mais baixas dos últimos anos. Os votos em branco foram 429.120, e os nulos, 665.776. Na votação nacional, o Movimento País recebeu 69,47% dos votos (2.806.004), seguido do Partido Sociedade Patriótica, do ex-presidente Lúcio Gutiérrez, que ficou com 7,28%. Em terceiro lugar veio o Partido Renovador Institucional de Ação Nacional, do magnata Álvaro Noboa, com 6,62%, à frente do Partido Social Cristão (3,88%), da Rede Ética e Democracia (2%) e do esquerdista Movimento Popular Democrático (1,68%). Entre os candidatos, os mais votados foram os governistas Alberto Acosta (3,74%), Aminta Buenaño (2,76%), Fernando Cordero (2,82%), Tatiana Hidrovo (2,55%) e Pedro de la Cruz (2,54%). O TSE deve proclamar os resultados na próxima semana, depois de aplicar um método de distribuição de cadeiras que inclui um cálculo da votação total dos partidos e a de cada um dos mais de 3.229 candidatos. A Constituinte será instalada na cidade de Montecristi, em novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorRafael Correa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.